Estamos preparados para viver num mundo sem água?

Na atualidade, para muitas populações há uma escassez de acesso à água doce, mais de 1.000 milhões de pessoas nas cidades carecem de acesso à água limpa. Isto deve-se ao gerenciamento méio ambiental errado que limita um dos direitos humanos fundamentais.

Nos últimos anos, produziu-se um incremento na demanda da água devido ao crescimento da população, ao desenvolvimento industrial e à expansão da agricultura. Por isso, o água tem de ser concebida como um elemento central já que permite o desenvolvimento tanto social como econômico das nações.

A mudança climática é uma variável que afeta diretamente ao futuro de água e por isso ameaça ao desenvolvimento das regiões do planeta. Por isso, é de vital importância que os gestores da água conheçam e disponham de um conjunto de ferramentas para poder ser adaptado a esta mudança.

Já existem modelos da mudança climática que sugerem que no próximo século o planeta se esquentasse entre 1.4 e 5.8 graus centígrados (variasse em função dos níveis de emissão de gás de efeito invernadero). Ditos mudanças afetassem à qualidade e à quantidade de água disponível para o ser humano. Unindo este fato a que aproximadamente, 1,8 milhões de pessoas morrem a cada ano como consequência de doenças diarreicas, onde o 90% são meninos de 5 anos de idade que vivem em países em via de desenvolvimento, se vê claramente a importância deste elemento e a necessidade de uma transição para uma economia verde.

sequia_agua_bidatek

http://www.prb.org/

http://www.iagua.es/